maio 9, 2017
10 Visualizações
0 0

Cuidados com a manutenção da correia dentada

Publicado por

A correia dentada é uma dos componentes mais importantes do motor, e é a peça responsável por sincronizar a abertura das válvulas de acordo com a movimentação da árvore de manivela. Cada válvula possui um momento exato para abrir e fechar em sincronia com os pistões, movimentação possível graças aos dentes da correia, que funcionam como uma engrenagem.

Rompimento da correia pode gerar várias consequências para o motor

Quando acontece o rompimento da correia dentada, os pistões se chocam com as válvulas, ocasionando o empenamento das mesmas. Quando esse tipo de problema acontece, vários tipos de reparos e substituições de peças são necessários, e, entre os serviços exigidos está a retifica de cabeçote.

De acordo com Danilo Vasconcelos, da Dinamicar Pneus, loja de pneus no Rio de Janeiro, caso aconteça o rompimento da correia quando o veículo estiver em alta rotação de aceleração, a força do impacto pode provocar a quebra dos pistões. “Nesse tipo de situação o prejuízo será ainda maior, pois será necessário uma retifica completa do motor” completa Danilo.

Cuidados que ajudam a aumentar a vida útil da correia

O motorista deve evitar reduzir as marchas de forma errada, ou tentar fazer o carro pegar no tranco. Cantar pneus nas freadas também pode forçar a correia e provocar o rompimento da mesma. Para evitar maiores problemas, é importante o proprietário estar atento ao prazo de substituição da peça estipulado pelo manual da montadora.

Prazo para substituição da correia dentada

“Na grande maioria dos veículos o prazo estipulado para substituição da correia dentada, é a cada três anos, ou quando o carro completa a marca de 50 mil quilômetros” explica Danilo. Se o motorista cumprir a risca todas as recomendações dificilmente será pego de surpresa.

A revisão periódica é muito importante para detectar o desgaste da peça. A correia dentada não apresenta nenhum sinal de que irá romper, seu desgaste é silencioso, por isso muitos motoristas são surpreendidos quando já é tarde A correia dentada é protegida por uma capa de plástico, o que dificulta visualizar o seu estado.

”Para verificar se há algum desgaste na correia, com o carro desligado retire a proteção e verifique se há sinais de trincas na borracha, lona desfiada ou algum dente avariado. Caso seja detectado algum desses defeitos, procure imediatamente um mecânico para fazer a substituição da peça”, recomenda Danilo.

Na compra de um carro usado com mais de 50 mil quilômetros rodados é importante fazer a verificação da correia e dos tensores. Essa verificação completa do kit evitará transtornos futuros. Caso a polia do esticador trave, a correia irá pular ocasionando um grande estrago no motor.

Assuntos Relacionados
Andrielle Bressane · Artigos · Serviço

Comments are closed.