mar 22, 2014
231 Visualizações
0 0

Cuidados na hora de escolher uma picape

Publicado por

Nem todos utilizam carro para passeio. Para alguns, carro é para trabalhar. Nessas condições, o veículo precisa cumprir uma série de requisitos que atendam a necessidade de cada um. Algumas pessoas precisam de um carro mais potente, trabalham em estradas, percursos longos e optam pela força de uma picape. Na hora de escolher seu veículo, é importante tomar algumas precauções. Confira as nossas dicas!

Porte da picape

Existem opções de picapes como a Strada (Fiat) que são bem práticas e econômicas para o dia-a-dia. Porém, dependendo da sua atividade, esse porte de picape pode te limitar. Se você quiser transportar algo muito pesado, prefira uma picape de porte grande como uma Amarok (Volkswagen), caso contrário, você pode estragar a suspensão do seu carro.

Diesel ou gasolina

A gasolina é mais barata, entretanto, o diesel é bem mais vantajoso no quesito desempenho. Além disso, os motores a diesel tendem a ser mais resistentes.

Caçamba aberta ou fechada

Semelhante a questão do porte. Dependendo do que você for transportar, a caçamba pode te limitar. Se a sua picape for porte grande, existem caçambas de fibra que são muito boas para guardar seu patrimônio.

Cuidados na direção

Picapes são carros bem mais potentes do que os convencionais. A tração traseira pode trazer surpresas na hora de curvas e frenagem. O ideal é o motorista testar o carro com carga e sem carga para sentir como o carro se comporta em cada situação.

Picape usada

É preciso cuidado ao se adquirir qualquer carro usado, e com uma picape isso não é diferente. Quando se compra esse tipo de carro, é importante ver suas marcas de uso, como arranhões na caçamba e amassados no santo antônio (proteção para a cabine do carro).

Segundo Danilo Vasconcelos, sócio fundador da Dinamicar Pneus, loja de pneus no Rio de Janeiro, é importante fazer uma revisão completa. “Por ser um carro de trabalho, o uso dele, muito provavelmente, foi diário. Com isso é muito comum o desgaste pneus e suspensão. É importante ver como está à troca de óleo também. Muitos se descuidam de detalhes como esse em carro de trabalho”.

Texto gentilmente cedido por Daniel Delfino.

Assuntos Relacionados
Andrielle Bressane · Colunistas · Serviço

Comente ou dê a sua opinião