set 21, 2014
221 Visualizações
0 0

As Eleições em 2014

Publicado por

O Brasil só ficará melhor com educação de qualidade!

Nós temos compromisso com esse objetivo.

Em 2008, antes de iniciar o atual governo, nós tínhamos 25% da população plenamente alfabetizada.

Segundo dados do Pnad, publicados em janeiro de 2014, 9% da população brasileira é analfabeta..

Mas esse número não reflete completamente a realidade brasileira. O índice acima citado refere-se apenas ao analfabetismo absoluto. Esse índice não melhorou segundo dados recentes do Ideb (2014). O Ideb (Índice de desenvolvimento da educação básica) tem em sua composição a média de matemática e língua portuguesa de uma rede de ensino ponderada pela taxa de aprovação. Esses dois indicadores são importantes, por isso devem estar interligados.

Existem duas formas de analfabetismo. Há o analfabetismo absoluto e o analfabetismo funcional. O primeiro refere-se àquelas pessoas que não tiveram acesso à educação, nunca puderam ir para a escola por mais de um ano.

O analfabetismo funcional, segundo definição da UNESCO, é a seguinte: “uma pessoa funcionalmente analfabeta é aquela que não consegue ter uma atuação eficaz em seu grupo e comunidade, pois não utiliza a leitura, a escrita e o cálculo a serviço do seu próprio desenvolvimento e do desenvolvimento de sua comunidade”.

Em 2012, o Instituto Paulo Montenegro e a ONG Ação Educativa divulga o indicador de analfabetismo funcional (INAF) entre estudantes universitários do Brasil e este chega a 38%, refletindo o expressivo crescimento de universidades de baixa qualidade durante a última década. Esse número é bem elevado se comparamos como países como a Suécia, que tem um índice inferior a 10%.

Esses índices tão altos de analfabetismo funcional devem-se à baixa qualidade dos sistemas de ensino público existente país, ao longo das últimas décadas. O pesquisador Antenor França Júnior, da Universidade Federal do Paraná, sugere que é necessário um conjunto de medidas imediatas para reverter essa situação.

Os programas sociais devem ter como objetivo a distribuição de renda mais equitativa, a valorização dos professores e o incentivo aos estudos.

A educação é uma das principais responsabilidades dos governos municipais, estaduais e federal, mas também depende do nosso engajamento. E nós podemos ajudar a mudar o destino de nossa nação por meio do voto. Se selecionarmos candidatos comprometidos com a qualidade da educação, podemos alterar esses tão alarmantes índices citados acima.

O que os seus candidatos fizeram pela educação no Brasil de 2010 até hoje? Quais as propostas dos seus candidatos para o próximo quadriênio?

por Veriana Mosil

[quote font=”0″]Somos mulheres que tratam da vida, do gostar e do acreditar que a vida é tecida ponto a ponto todos os dias. Na tessitura os fios são admirados e dão sentido para a existência humana. É tecida pelos fios do amor, solidariedade, aceitação, e pelos fios da tragédia composta por sucessões, alternâncias e alteridades. É preciso paciência, entregas e renúncias, partidas e recomeços, altos e baixos. Dialogue conosco e se comprometa a tecer uma vida com sentido. Teçam VITAM conosco![/quote]
TAGS
Assuntos Relacionados
Colunistas

Comente ou dê a sua opinião