mar 18, 2014
632 Visualizações
0 0

Imperatriz Leopoldinense completa 55 anos

Publicado por

imperatriz_leopoldinense

Aquela velha história de mulher esconder idade é mito. Foi com muito orgulho que a Imperatriz Leopoldinense comemorou 55 anos nesse mês de março. A “certinha de Ramos” é conhecida por obedecer à risca os quesitos técnicos desde sua primeira vitória, em 1980.

Mas há muito mais do que técnica na escola. Desde o primeiro carnaval, a preocupação com uma temática histórico-cultural era chave na hora de escrever sambas-enredo. Não é à toa que essa foi a primeira escola de samba a ter, oficialmente, um Departamento Cultural. E a quadra da escola também fez história. Foi palco da novela “Bandeira 2” na década de 1970 – uma adaptação da história de Romeu e Julieta protagonizada por Paulo Gracindo que cativou o público brasileiro.

Nesse ano, a história contada foi a do jogador de futebol Zico. A Sapucaí vibrou com o samba-enredo que contava a história do eterno camisa 10. Desde a infância até a consagração do astro, nada foi deixado de fora: havia até uma ala para cada país em que Zico atuou como técnico. As cores-tema da Imperatriz não podiam ser mais apropriadas: o verde e branco estavam por toda parte, em vários tipos de representações de campo de futebol – fosse em fantasias ou carros alegóricos.

A plateia vibrou com o espetáculo e até quem estava em luxuosos camarotes parou para ver a Imperatriz passar. No Camarote Lounge Folia Tropical, por exemplo, os foliões vibraram com “O reino do Galinho de Ouro na corte da Imperatriz”.

Texto gentilmente cedido por Katharina Farina

Assuntos Relacionados
Andrielle Bressane · Colunistas

Comente ou dê a sua opinião