nov 26, 2013
342 Visualizações
0 0

Mundo por Terra – Uma fascinante volta ao mundo de carro

Publicado por

Roy Rudnick e Michelle Francine Weiss rodaram o planeta em um veículo automotor Land Rover 130, nos anos 2007, 2008 e 2009, cruzando 60 países e cinco continentes. A fascinante viagem é relatada no livro o Mundo por Terra – Uma fascinante volta ao mundo de carro.

Para o casal, todo o itinerário era muito influenciado pelas estações do ano. Em seu relato contam, por exemplo, as tentativas frustradas de fugir do frio. Confira algumas curiosidades sobre os locais mais gelados por onde os dois passaram.

WANAKA – NOVA ZELANDIA

A rodovia que vai de Wanaka até Queenstown é a rodovia em maior altitude da Nova Zelândia com seu ponto mais alto, o The Crown Range Summit, em 1.076m acima do nível do mar. O clima não estava nada bom: chuva, muito frio e por consequência neve. Às vezes, durante o trajeto, surgia um pequeno buraco entre as nuvens e pelo que deu para perceber, esta região possui belas paisagens.

PARQUE NACIONAL ALPINE – AUSTRALIA

É a região montanhosa mais alta do país, no sudeste australiano. Fomos em busca do nosso último friozinho, porém pegamos um friozão danado! Cruzamos o Alpine National Park, por uma estradinha de cascalho muito gostosa de viajar e havia muita neve no caminho, cerca de 30cm na estrada. A floresta dos verdes eucaliptos era uma imensidão branca, onde o Lobo ficava totalmente camuflado na paisagem. Foi nessa paisagem que tivemos os primeiros encontros com os cangurus.

CIRCUITO ANNAPURNAS – NEPAL

Caminhamos 220km, durante 15 dias nas montanhas do Himalaia rodeados por montanhas de mais de oito mil metros. Nos 10 primeiros dias nosso desafio era cruzar o Passe Thoronga La a 5.416m acima do nível do mar. Quanto mais subíamos, mais frio encontrávamos e nos últimos acampamentos antes do passe, era até difícil dormir a noite.

Se a história do casal inspirou você a conhecer algum desses lugares, é melhor reforçar o guarda-roupa. “Itens como protetores de orelhas, toucas ou chapéu e roupa térmica. Além de cachecol e sapatos com solas de borracha, que evitam os escorregões”, indica a empresária Zizi Magalhães, fundadora da Loja de Inverno, que recentemente também lançou um livro sobre as suas viagens geladas e inovou, levando para as suas lojas um provador de roupas de frio que simula temperaturas geladas. A cabine pode chegar a 0 grau, indo até aos negativos -4° ou mais, tudo para garantir que a o cliente estará aquecido nas mais frias temperaturas.

Assuntos Relacionados
Viagens

Comente ou dê a sua opinião