jan 25, 2014
269 Visualizações
0 0

460 anos de São Paulo

Publicado por
A cidade, que tem por costume receber a todos de braços abertos, não se destaca apenas por ser o principal centro econômico do país; há também belas paisagens naturais, como Morro do Diabo, Pedra Grande e Caminhos do mar

Quem acha que São Paulo é a cidade cinza está enganado. São muitas as opções que a capital, além do interior, oferece para quem gosta da vida ao ar livre com um pouco de ar puro, muito verde, pássaros e trilhas. A terra que acolhe tanta diversidade, povos e culturas comemora hoje 460 anos.

Além da impressionante biodiversidade que ainda habita em mais de 6 mil km2 de Mata Atlântica – dentro dos 17 mil km2 compreendidos pelo Cinturão Verde – a população do interior e da capital, sobrevive graças aos serviços prestados pelos ecossistemas preservados.

Confira três passeios em que é possível aproveitar as belezas naturais que a capital oferece.

Parque Morro do Diabo

Localizado na região do Pontal do Paranapanema, município de Teodoro Sampaio, o recanto de paz é administrado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente, por intermédio da Fundação Florestal.

Os apreciadores da natureza podem conferir os 34 mil hectares de Mata atlântica de Interior com uma diversidade de vegetais e animais. Entre as belezas, há até espécies ameaçadas de extinção, como anta, onça-pintada e mico-leão-preto.

O parque também é responsável pela maior reserva peroba-rosa, uma espécie importante para trabalhos de reflorestamento e recuperação de áreas degradadas. Além disso, no final do ano passado, o Morro do Diabo foi classificado como o sétimo monumento geológico do Estado.

Avistar o Rio Paranapanema, que divide os estados de São Paulo e do Paraná, é outro atrativo. Para isso, é preciso fazer uma trilha de dois quilômetros e meio, contando ida e volta. Saiba mais sobre a trilha aqui.

O parque está a 687 km da capital paulistana e é aberto à visitação de terça-feira a domingo das 8h às 17h. Para mais informações, envie email para pe.mdiabo@fflorestal.sp.gov.br ou ligue: (18) 3282-1599 / (11) 95652-0546. Núcleo Pedra Grande

Tão perto da capital e ao mesmo tempo parece tão distante. É essa a sensação que muitos visitantes têm ao chegar neste núcleo, do Parque Estadual da Cantareira, na zona norte da capital. Essa opção é para quem quer ter uma visão completamente diferente da cidade de São Paulo.

Após percorrer uma trilha de nove quilômetros de extensão (ida e volta), a recompensa é um mirante onde se pode ver a paisagem de São Paulo em uma pedra situada a 1.010 metros acima do nível do mar. É possível avistar o Pico do Jaraguá, parte de Guarulhos e a Serra do Mar.

O trajeto é autoguiado e sinalizado e, em toda sua extensão, o visitante se aproxima da vegetação e animais da Floresta atlântica de planalto, como os macacos bugios e quatis.

Depois do mirante há outra trilha, com piso de terra, para o Lago das Carpas. O visitante encontrará nesta área um parque infantil, área para lanche e banheiros.

O núcleo Pedra Grande (foto divulgação) está localizado a dez quilômetros da Praça da Sé, entretanto, do alto, nem parece que o caos é sinônimo da capital. Estrada do Mar

Após dois anos fechada, devido a fortes chuvas que danificou a estrada, a trilha Caminhos do Mar foi reaberta. Polo turístico para os amantes da natureza e história, o trajeto de nove quilômetros percorre a estrada velha de Santos em meio à Mata Atlântica.

O caminho ainda contempla os aventureiros com monumentos e construções importantes para a história do país. Entre as atrações, está o primeiro caminho a ser pavimentado com pedras e que unia o planalto ao litoral, oito símbolos erguidos para celebrar o centenário da Independência do Brasil e estruturas de 1920.

A trilha começa em São Bernardo do Campo e pode ser percorrida de bicicleta. O passeio pode ser realizado de terça-feira a domingo, das 9h às 16h, mas precisa ser agendado pelo telefone: (13) 3372-3307. Vale a pena conferir o espetáculo que a natureza proporciona.

Fonte: O Progresso

Assuntos Relacionados
Artigos
Editor
http://www.valepublicar.com.br

Editor do Vale Publicar e CEO da Web Startup, responsável pela criação do selo editorial Ryoki Produções e também coordenador editorial do Vale Jornal.

Comente ou dê a sua opinião