maio 9, 2017
105 Visualizações
0 0

Vulcanização ou pneus novos?

Publicado por

Quando um furo acontece no pneu do seu carro, começa um verdadeiro transtorno para compreender se o correto é trocar o composto ou apenas fazer um reparo. A vulcanização, para ter sucesso, depende muito do tamanho do furo. Quando muito largo, a reparação não é recomendada. Afinal, o processo consiste em colocar por dentro do pneu uma borracha que irá reparar o furo e, junto com selante e alta pressão de calibragem, irão promover o reparo deste pneu.

É um processo comum, mas que altera algumas condições de rodagem, como explica Danilo Vasconcelos, da Dinamicar Pneus: “Não basta vulcanizar, é preciso avaliar o pneu no todo. E ainda assim, caso dê tudo certo, é importante refazer o alinhamento e o balanceamento. Os mais críticos ainda farão uma avaliação na suspensão, já que para ter rompido a fibra deste pneu a queda no buraco certamente não foi simples”, ressalta o especialista.

Segurança em primeiro lugar!

Para seu carro andar em segurança, ouça sempre os melhores profissionais. Não tente remendar o que, por ventura, não tem solução. É uma questão de comprometimento com a sua e a segurança dos demais passageiros. Todos os processos de reparo são válidos desde que procedidos de maneira ética e profissional. Mais vale gastar um pouco mais comprando um pneu novo que tendo outros gastos com reparos maiores.

O uso de câmara também é um processo comum, mas não deve ser opção caso a vulcanização não seja recomendada. Afinal, se esta não pôde ser feita, naturalmente a estrutura do pneu foi comprometida em sua totalidade. Descarte o composto e compre outro que garanta condições de uso. Lembre-se: a velocidade em que um pneu roda requer que sua estrutura esteja ok. Portanto, avalie com muita sabedoria e saiba evitar as economias não muito inteligentes. Segurança em primeiro lugar!

Assuntos Relacionados
Andrielle Bressane · Artigos · Serviço

Comments are closed.